sexta-feira, março 21, 2008

Barba à moda antiga


Alguns dos apetrechos para barba adotados no século passado continuam a ser usados ainda hoje, apesar dos avanços de lá para cá. Os especialistas fazem considerações sobre três deles.

Pincel

Fotos divulgação

A qualidade se define pelo material das cerdas, assunto sobre o qual há um consenso: o melhor de todos é feito com pêlos de texugo, de maciez incomparável e capazes de reter a espuma. Evidentemente, não agrada aos ecologistas. Um dos bons exemplares à venda no Brasil, com cabo de ébano, que dura mais, é o italiano Acca Kappa (600 reais)

Espumas
Não importa quantas sejam lançadas, sempre haverá os apreciadores das primeiras marcas, como a Proraso, a mais vendida na Itália desde que surgiu, na década de 40, e a inglesa Taylor of Old Bond Street. Quem compra tais cremes diz buscar fragrâncias que remetam ao passado, como lavanda e eucalipto

Lâminas
Num cenário de aumento do número de lâminas por aparelho, existe um grupo de pessoas na contramão: elas preferem barbeadores com uma lâmina só – e, por isso, até a indústria investe no relançamento de clássicos. Segundo os especialistas, o uso de tais aparelhos deve vir aliado a outros cuidados, como deixar a barba de molho e adotar o pincel, para reduzir os riscos de um corte. Nesse caso, embora menos práticos, esses barbeadores funcionam bem

Uma solução mais definitiva


Image Source Black/Alamy

É possível livrar-se do ritual diário de fazer a barba por meio de uma espécie de depilação. Parece doloroso – e, para a maioria das pessoas, é mesmo. De uma variedade de métodos disponíveis, o laser de diodo é o mais indicado pelos especialistas.

Como funciona
É aplicado sobre a região dos pêlos. Atraído pela melanina – aquela substância responsável pela pigmentação –, queima o pêlo na raiz

Nível de dor
Alto. Tem-se a sensação de uma agulhada

Duração do tratamento (média)
8 sessões

Preço (médio)
2 400 reais

Para quem é mais indicado
Para pessoas com pêlos escuros e pele clara. Também funciona em pele morena ou negra, mas o tratamento é mais difícil. Não elimina pêlos brancos

Resultado do tratamento
Cerca de 80% dos pêlos desaparecem definitivamente. Quanto aos 20% restantes, eles ficam mais finos, e, para eliminar tal penugem, é preciso recorrer ao barbeador, em média, a cada quinze dias. Embora os velhos pêlos deixem de crescer, novos fios costumam aparecer, como conseqüência da renovação da pele e de alterações hormonais. Por isso, em certos casos, é preciso submeter-se a uma ou outra sessão depois de concluído o tratamento

O mundo das loções

O que a ciência já concluiu sobre loções de barbear


Divulgação

1. Elas ajudam na cicatrização de cortes eventuais, têm boa ação antiinflamatória e hidratam a pele ao reequilibrar seu pH – mais alto depois de feita a barba

2. Loções com promessas de controlar o brilho da pele e promover proteção contra os raios solares de fato funcionam para tais fins

3. As loções em gel são as de absorção mais rápida, daí causarem menor sensação de oleosidade na comparação com as versões cremosas

4. Loções variam muito no preço, mas nem tanto na qualidade. O princípio ativo, afinal, não muda. A diferença básica está na fragrância, que costuma ser mais agradável nas de grife, e na embalagem

Sob medida para eles

A pedido de VEJA, um grupo de dermatologistas avaliou alguns dos cosméticos mais vendidos exclusivos para homens. Eles explicam como tais produtos se diferenciam dos demais e indicam marcas que apresentam boa relação custo-benefício.

HIDRATANTE PARA O ROSTO
Diferencial das versões masculinas: muitas incluem substâncias para controlar o brilho na pele. Essa é uma queixa comum entre os homens e tem fundamento: a pele masculina é, de fato, 50% mais oleosa que a das mulheres
Bom custo-benefício: Gel Creme Facial Controle do Brilho (Nívea)
Preço*: 25 reais

ANTI-RUGAS
Diferencial das versões masculinas: o que muda, basicamente, é a consistência. Em vez de creme, os produtos vêm em gel ou serum. Isso torna a absorção mais rápida – e contribui para o controle da oleosidade
Bom custo-benefício: Face-up for men (Dermage)
Preço: 85 reais

FILTRO SOLAR
Diferencial das versões masculinas: a fórmula não muda. A diferença está no método de aplicação – mais rápido, por meio de spray – e em certa secura do creme, o que evita a sensação de pele grudenta. Nas pesquisas, eles dizem "odiar" tal textura
Bom custo-benefício: Sun Multi Protection Spray, fator 15 (Biotherm)
Preço: 120 reais

E Dygas/Getty Images/Royalty Free


ESMALTE

Diferencial das versões masculinas: têm um tom fosco praticamente imperceptível, que proporciona um efeito de unha bem-cuidada – sem o brilho típico do esmalte comum
Bom custo-benefício: Risqué Homem (base fosca)
Preço: 3 reais

* Preços médios

Com reportagem de Camila Pereira e Milena Emilião

Especialistas consultados: Adolfo Gutmann (da Nívea); os dermatologistas Andrea Serra, Denise Steiner, Doris Hexsel, Flávia Dantas, Ligia Kogos, Monica Azulay, Otávio Macedo, Paula Bellotti, Patricia Rittes, Raquel Machado, Shirlei Borelli e Valcenir Bedin; Edinho Santos (barbeiro); Izilda Penteado (especialista em envelhecimento de pele); Jerome Rosenthal e Mario Merlino (colecionadores de antigos barbeadores); José Cirilo (da Gillette); Moisés Lamberti (da Acca Kappa)

Arquivo do blog