sábado, março 29, 2008

Tecnologia O maiô que produz recordes nas piscinas

Do espaço para a piscina

Com material criado pela Nasa, novo traje de natação
ajudou a quebrar onze recordes em duas semanas

Como o uso de um determinado traje pode explicar a quebra de dezesseis recordes de natação neste ano, onze deles nas últimas duas semanas? Lançado pelo fabricante australiano Speedo em fevereiro, o supermaiô LZR (lê-se laser) Racer é cheio de novidades tecnológicas (veja os detalhes no infográfico abaixo), mas a mais relevante é a superfície totalmente lisa. Nos cálculos do fabricante, por reduzir o atrito com a água, o novo traje permite ao nadador economizar 5% de energia durante a prova. Isso é uma ajuda e tanto. "Nas provas curtas, como 50 e 100 metros livres, em que as diferenças de desempenho estão na casa dos centésimos de segundo, a roupa faz a diferença", diz Ricardo de Moura, supervisor técnico da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Vestido com o novo traje, o australiano Eamon Sullivan quebrou duas vezes o próprio recorde nos 50 metros livres em 24 horas. Na última delas, na manhã de sexta-feira passada, ele baixou seu tempo de 21,41 para 21,28 segundos – reles 13 centésimos de segundo. A propósito: como o traje estará disponível para qualquer atleta, não há risco de o supermaiô ser considerado uma espécie de doping na Olimpíada de Pequim.

Publicidade

Fotos divulgação e Graham Morris/Getty Images

Arquivo do blog