sábado, março 15, 2008

RADAR

Lauro Jardim
e-mail: ljardim@abril.com.br

Evasão de divisas

100 bilhões de dólares...
Depois de mais de um ano de consultas, está pronto o projeto de lei de Delcídio Amaral que permite repatriar os bens não declarados de brasileiros no exterior. Estima-se que 100 bilhões de dólares perambulem lá fora, enviados sobretudo nos anos 70, 80 e 90. Delcídio tem se reunido com parlamentares influentes do Congresso para conseguir apoio à idéia.

...podem voltar ao Brasil
Não se trata apenas de uma anistia pura e simples, na qual bastará pagar um porcentual do valor a ser repatriado. Haverá várias formas de trazer o dinheiro de volta. Por exemplo, com a obrigação de se investir parte dos dólares em projetos de infra-estrutura, via Parceria Público-Privada (PPP). O projeto também tenta criar barreiras para que traficantes não se beneficiem das facilidades para trazer dinheiro ao país. Uma lei semelhante repatriou 63 bilhões de dólares na Itália.

A Vale pede a prisão de integrante do MST

Leonardo Morais/AFP
Carajás, durante a ocupação: a Vale começa a jogar duro

A Vale, que teve unidades invadidas e depredadas pelo MST e pela Via Campesina nos últimos dias, resolveu contra-atacar. Não apenas qualificando de "bandidos" os que promoveram as ocupações, como fez um de seus diretores, mas enviando à Polícia Federal uma petição em que pede a prisão de Eurival Carvalho, o Totô, líder do MST que chefiou a invasão da Estrada de Ferro Carajás, em outubro. A polícia e a Justiça conhecem bem Totô: ele é investigado em cinco inquéritos e réu em outros três processos criminais. No pedido à PF, a Vale diz que sua prisão seria uma medida "imprescindível". Agora, a empresa se prepara para tentar fazer o mesmo com os chefes do movimento que invadiram as suas instalações no Maranhão e em Minas, na semana passada.

Governo

A caravana da transposição
Geddel Vieira Lima quer mesmo convencer os governadores nordestinos da eficácia da transposição do São Francisco. Resolveu levar todos eles para ver in loco a transposição do rio... não, não é a do São Francisco, mas do Snowy, na Austrália, onde há quase sessenta anos foi realizado um bem-sucedido projeto. A viagem está marcada para o início de junho.

Alta combustão
O ministro Edison Lobão trabalha para indicar César Ramos para uma das diretorias da ANP que está vaga. Em 2004, Ramos foi afastado da coordenação de fiscalização da ANP, sob suspeita de favorecer uma máfia de adulteração de combustíveis. Mais tarde, uma sindicância interna absolveu Ramos.

Unesco

Nas mãos de Lula
Há uma articulação em curso para fazer de Cristovam Buarque o futuro diretor-geral da Unesco em 2009. A próxima vaga é de um latino-americano, pelo rodízio estabelecido no organismo. O ex-presidente de Portugal Mário Soares e o príncipe Hassan, da Jordânia, já o lançaram candidato. Mas para que a candidatura fique de pé é preciso que Cristovam seja um candidato do governo brasileiro. Já houve conversas com Dilma Rousseff sobre o assunto. Mas é Lula, que o demitiu do Ministério da Educação há quatro anos num telefonema, que tem de se entusiasmar pela idéia.

Economia

Escola brasileira
A cervejaria belgo-brasileira InBev tem espalhado executivos brasileiros mundo afora – todos oriundos da AmBev. Agora é Miguel Patrício, atualmente no comando das operações da InBev no Canadá, quem está assumindo o posto de número 1 na China. Para o seu lugar segue mais um brasileiro.

Filé mignon à venda
O supermercado carioca Zona Sul está à venda. Os donos da rede tomaram a decisão dias atrás. É o 17º do ranking nacional, mas é um filé mignon do setor. É o primeiro lugar em faturamento por metro quadrado. A empresa fatura quase 800 milhões de reais por ano.

Crédito e débito
Há conversas entre o Citibank e o Itaú para que o banco dos Setúbal fique com o Credicard.

Telecomunicações

Por um triz
Avançou bastante nos últimos dias a já arrastada negociação de compra da Brasil Telecom pela Oi.

Aviação

Mais espaço
David Neeleman, fundador da americana JetBlue e que agora está prestes a lançar uma empresa no espaço aéreo brasileiro, está de olho em dois públicos. Primeiro, em 10 milhões de brasileiros que ainda não voam, mas que com bilhetes mais baratos estariam prestes a embarcar num avião. E também nos passageiros que estão insatisfeitos com as atuais empresas do setor. Para atrair esses descontentes, Neeleman promete aviões com duas fileiras de poltronas, mais espaço para as pernas e – se a tecnologia permitir – televisão ao vivo.

Futebol

A grana do rei
Na conversa entre Pelé e Ricardo Teixeira ocorrida há duas semanas, na qual ficou acertada a participação do rei como "embaixador" do projeto Copa 2014, não se falou em dinheiro. A remuneração ficou pendente. Mas terá de ser decidida em breve. Sua majestade não gosta de fazer embaixadas de graça.

Aqui dá para sorrir. Nos EUA, não


Pio Figueiroa/Valor
Josué: queda de 12% nas exportações para os EUA

O meio sorriso de Josué Gomes da Silva, que comanda a Coteminas, a maior indústria têxtil do Brasil, tem a ver com o desempenho do mercado brasileiro no primeiro trimestre. Sua alegria só não está completa por causa da fragilidade atual da economia americana. Os números ainda não estão fechados, mas já dá para prever um crescimento do mercado interno em torno dos 15% em relação aos três primeiros meses do ano passado. Em compensação, as exportações da Coteminas para os Estados Unidos deverão registrar uma queda de 12% no mesmo período – uma retração puxada pela recessão americana, que já dá as caras.



Publicidade


Foto Heudes Regis


Arquivo do blog