sábado, março 08, 2008

Demagogia ideológica.

Por Giulio Sanmartini

O deputado José Genoino (PT-SP), que integra o "baixo clero" da Câmara desde o seu envolvimento no escândalo do mensalão, saiu ontem das sombras para defender a "legitimidade" dos narcoterroristas das Farc, cujo vice-bandidão Raúl Reyes foi morto por forças militares colombianas na floresta equatoriana, onde mantinha uma base. Entre outras sandices, Genoino - que fez parte da guerrilha no Alto Araguaia, insurgindo-se contra a ditadura militar brasileira - acha também que o bandidos das Farc, por "guerrilheiros", têm o direito de "transitar livremente" nas fronteiras dos países da Amazônia”. (do Cláudio Humberto)
Como só os marxistas de fim de semana tem seus conceitos equivocados. Não restam dúvidas que os sequazes da Farc são bandidos travestidos de revolucionários. Insulta a humanidade conceder legalidade a esses facínoras, que só para citar-lhes uma barbárie, mantém seqüestrada desde fevereiro de 2002 a colombiana Ingrid Betancourt.
Leia Abaixo um nota sobre o mensaleiro José Genoino:
Na denúncia, o procurador Antonio Fernando de Souza, disse que o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino eram os líderes do esquema. “Não é possível imaginar que um esquema desse porte tenha existido sem o envolvimento de algum membro do governo e de integrantes do partido do governo.”
Para Souza, Genoino era a "principal face política" do esquema, ou seja, negociava os acordos com os partidos governistas, oferecendo "vantagem" em troca de apoio."Além do papel político indispensável pelo sucesso do esquema, Genoino tinha muita confiança em Marcos Valério."
Segundo a denúncia, Dirceu "homologava" todos os acordos negociados com os partidos da base aliada para garantir apoio político no Congresso. Delúbio Soares, sustentou o procurador, era o "principal interlocutor entre os núcleos do esquema", enquanto Silvio Pereira "articulava nomeações para cargos chaves do governo federal".

Foto: os terroristas caminham pela selva da Colômbia, com o chefe Marulanda a frente

Arquivo do blog