domingo, março 02, 2008

Lula desrespeita o poder judiciário.

Lula por prepotência e por ignorância, indevidamente está querendo interferir em outro poder; o judiciário. Certamente embalado pela última pesquisa de opinião, onde obteve uma aprovação, imagine que para ele não existam limites, que esteja cima da própria Constituição.
O detentor do poder judiciário, ministro Marco Aurélio Mello, gravemente ofendido, houve por bem contemporizar para não criar situação de embates entre poderes, que serão de extrema gravidade para a estabilidade nacional. (G.S.)
Críticas do presidente ao Judiciário foram consideradas invasão sobre a autonomia dos outros Poderes
Um dos mais duros ataques já feitos ao Judiciário pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou clima tensão ontem no Congresso e provocou fortes reações dos parlamentares. O confronto começou na noite de quinta-feira, quando Lula afirmou, num palanque em Aracaju, que “seria bom que o Poder Judiciário metesse o nariz apenas nas coisas dele”.
A avaliação geral foi que, com a declaração, o presidente invadiu a autonomia dos outros Poderes. O comentário de Lula tinha como destinatário o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio Mello, que havia criticado o Territórios da Cidadania - para ele, um programa social em ano eleitoral, o que é proibido por lei. Ao afirmar que a oposição poderia contestar na Justiça a iniciativa, o ministro, segundo o presidente, teria dado a senha para a oposição recorrer - o que foi feito no dia seguinte.

Editado por Giulio Sanmartini

Arquivo do blog