segunda-feira, maio 10, 2010

O samba do xerife da China FERNANDO DE BARROS E SILVA

FOLHA DE SÃO PAULO - 10/05/10

SÃO PAULO - "O chefe da polícia pelo telefone mandou me avisar/ Que na
Carioca tem uma roleta para se jogar". Era o ano de 1917. O samba
carnavalesco "Pelo Telephone", que iria se tornar o marco inaugural do
gênero e fazer história, debochava então das ligações escusas do chefe
da polícia do Rio de Janeiro da época, Aureliano Leal.
Em 1997, 80 anos depois, Gilberto Gil reaproveitou o trecho da canção
de Donga na fantástica "Pela Internet": "Que o chefe da polícia
carioca avisa pelo celular/ Que lá na Praça Onze tem um videopôquer
para se jogar..."
Estamos em 2010. Daqui a pouco, "Pelo Telefone" completará cem anos.
Permanece muito atual.
O "chefe da polícia" se chama Romeu Tuma Júnior. É o secretário
nacional de Justiça. Preside também o Conselho Nacional de Combate à
Pirataria. É responsável pelo reastreamento do dinheiro ilegal no
exterior. E controla, por ofício, a situação de estrangeiros no país.
Ficamos sabendo que Tuma Júnior manteve relações estreitas com Li Kwok
Kwen, o chinês Paulo Li. Ele foi preso no ano passado, acusado de
chefiar uma quadrilha que contrabandeava... celulares. Ao ser detido,
Li telefonou para o xerife amigo na frente dos agentes da PF. Queria
uma mão.
Outras gravações mostram que a conversa entre os dois era intensa.
Tuma Júnior encomendava ao amigo da China celulares, computadores,
videogames. A PF também diz que Paulo Li faturava vendendo facilidades
a chineses em situação irregular no país que precisavam apressar seus
vistos permanentes.
Condenar ou não Tuma Júnior é uma tarefa da Justiça -só dela. Já
afastá-lo do cargo é uma atribuição que cabe ao presidente da
República. Lula promove a confusão proposital entre as duas coisas
para proteger o aliado enquanto puder.
O país do lulismo às vezes lembra mais um samba carnavalesco do que
uma República. Já temos o melô do Tuma Júnior: "Pelo Celular". É o
samba do xerife da China.

Arquivo do blog