sábado, março 22, 2014

Carnaval em Portugal -Nelson Motta

Carnaval em Portugal - Jornal O Globo

Carnaval em Portugal

Nada poderia ser menos carnavalesco do que trocar o verão carioca pelo inverno de Lisboa. E o samba pelo fado. Triste, passional e dramático como o tango, o blues e o flamenco, o fado é bem mais que isso. Também pode ser leve e até alegre, com ritmos mais rápidos e dançantes, no que eles chamam de "marcha", mas que pra mim é um fado animado.

Além da dramaticidade exacerbada, o fado tem em comum com o flamenco o fraseado mourisco e os arabescos vocais, herança dos séculos que os mouros ocuparam a Península Ibérica. Mas, enquanto o flamenco gerou uma dança provocante e sensual, de grande poder de sedução, o fado é parado e intenso, talvez como expressão das diferenças de temperamento entre espanhóis e portugueses.

Em junho passado, com uma interpretação arrebatadora do "Sabiá", de Tom Jobim e Chico Buarque, em dueto com António Zambujo, a jovem fadista Carminho foi a dona da noite em que também se apresentaram os maiores nomes da música brasileira num Theatro Municipal lotado. Sua grande diferença foi cantar a bela e pungente canção de exílio como se fosse um fado desesperado, com a intensidade de sentimentos que a sua dramaticidade exigia. Carminho foi over, foi além, foi acima. E vai longe.

Zambujo é o oposto: é cool, ameniza e sintetiza a exuberância e os excessos vocais da tradição do fado, um mundo musical muito mais feminino do que masculino. É econômico e elegante, tem uma voz suave e um fraseado sofisticado que une o clássico ao moderno na escola de seu ídolo João Gilberto.

A bela e poderosa Ana Moura, que já cantou com Prince e os Rolling Stones e gravou, com intensidade de fadista, "Janelas abertas nº 2", no disco dos 70 anos de Caetano Veloso, também vem se apresentando com frequência e sucesso no Rio e em São Paulo.

Toda a graça e o talento da gatinha Cuca Roseta, lançada pelo produtor argentino Gustavo Santaolala (Bajofondo Tango Club, dois Oscars de música), poderão ser vistos, ouvidos e aplaudidos na sua primeira turnê brasileira, de Belém a Porto Alegre, em junho.

Eles alegraram meu carnaval. E estão no YouTube para confirmar: o fado é foda.



Enviada do meu iPhone

Arquivo do blog