quinta-feira, setembro 20, 2012

CLAUDIO HUMBERTO



“O réu Valdemar Costa Neto recebeu três repasses de elevados valores”
Ministro Joaquim Barbosa (STF) detalhando o processo do mensalão do governo Lula



RECEITA FEDERAL CONFISCA JATINHO DE BANQUEIRO

A Receita decidiu declarar o “perdimento” de um jatinho do banqueiro André Esteves, dono do banco BTG Pactual, um dos investigados pela aquisição de aviões no exterior em nome de empresa aberta em paraíso fiscal, registrando-os depois nos EUA. Segundo fonte da Receita, o “perdimento” inclui mais dois jatos, e os três serão incorporados a órgãos públicos como Polícia Federal.

ENGENHOSO

O comprador do jatinho fazia contrato de trust com banco americano, que fingia ser o dono e dava “direito de uso” da aeronave ao cliente.

SEM IMPOSTO

A manobra permitia aos donos de jatinhos, como o banqueiro André Esteves, “economizar” os 34% de IPI e ICMS devidos no Brasil.

DONO OCULTO

A Receita admite que não é ilegal ter empresa em paraíso fiscal, nem o contrato de trust, mas o objetivo seria “esconder o real dono”.

SONEGAÇÃO

Em junho, Receita e PF apreenderam 12 aviões, no valor total de R$ 560 milhões. A sonegação ficou estimada em R$ 192 milhões.

PV ESPERA QUE PREFEITA REJEITADA DEIXE O PARTIDO

O diretório nacional do PV espera que a prefeita de Natal, Micarla de Sousa – com 92% de reprovação – deixe o comando do partido no RN e peça desfiliação assim que terminar o mandato. A sigla avalia que o desgaste da prefeita tem prejudicado até candidatos de outros Estados, onde adversários usam a má fama de sua gestão para alegar que os verdes não sabem administrar.

NÃO É PRA MIM

Recordista de rejeição no País nos últimos 20 anos, Micarla já anunciou que, tão logo termine o mandato, deixará a política.

URNA FUNERÁRIA

O francês Le Figaro destacou os 23 assassinatos – de candidatos ou assessores – em menos de dois meses de campanha eleitoral no Rio.

MOTIVAÇÃO

Além das dores lancinantes na coluna, o ministro Joaquim Barbosa está cansado. Muito cansado. Mas também muito motivado.

GUERRA SANTA

Influente junto à Igreja Católica, o ministro Gilberto Carvalho está na origem das manifestações contra Celso Russomanno (PRB) durante as missas, tentando transferir votos para o petista Fernando Haddad ou para o amigo Gabriel Chalita (PMDB).

ABAIXO A TEOCRACIA

Em meio à guerra religiosa em São Paulo, o presidente do PPS, Roberto Freire diz que Soninha Francine – candidata à prefeitura – é a melhor opção por “representar o Estado laico brasileiro”. 

TRAPALHÕES OFICIAIS

Visto com lula, ops, com lupa, o sofisticado esquema de compra de apoio, relatado pelo ministro Joaquim Barbosa no Supremo, mostra que os réus superestimaram a inteligência deles e subestimaram a nossa.

VIROU TRATOR

O deputado Cândido Vacarezza (PT-SP) diz estar confiante de que José Serra (PSDB) ficará fora do segundo turno em São Paulo: “Acabamos com o DEM na última eleição, agora é a vez de destruir o PSDB”.

TORCIDA NO TSE

Os adversários de Ronaldo Lessa (PDT) torcem para o TSE manter sua candidatura a prefeito de Maceió, no julgamento de hoje, evitando uma substituição de efeito imprevisível. O rival Rui Palmeira (PSDB) lidera por 48% x 22%, segundo o Ibope, e pode vencer no primeiro turno.

PLANTÃO MÉDICO

A emergência do SUS informa: após a entrevista de Marcos Valério e de Fernando Haddad dizer ser “degradante” ligá-lo a José Dirceu, Lula perderá a voz. Como não gosta de escrever, ficará incomunicável.

PECHA CORONELISTA

O senador Sérgio de Souza reclama da imagem de “partido velho” do PMDB no Paraná: “No interior, o partido é visto como moeda de troca, negociando apoio por cargo e tempo de TV, e cheio de caciques”.

VIÉS DE ALTA

O futebol do DF, há anos em viés de baixa, deve se renovar agora. O advogado Josafá Dantas é o favorito na eleição para presidente da Federação Brasiliense de Futebol. Diretor do Metrô-DF, ele deve contar com o apoio de um esportista ilustre: o governador Agnelo Queiroz (PT).

TORRE DE PAPELÃO

O mensalão é mesmo um xadrez político: além de vários peões e damas, tem também um bispo. Só falta dar xeque-mate nos reis. 

PODER SEM PUDOR

SURPRESA É UM TATU

Em campanha ao governo do Ceará, Parsifal Barroso estava sempre às voltas com orgias gastronômicas. Certa vez, no interior, as senhoras anfitriãs avisaram: "Temos uma surpresa pro senhor". Era um tatu, no capricho. No dia seguinte, ele ganhou uma tremenda dor de barriga. Mesmo debilitado, continuou em campanha. Outra cidade, outro almoço, e Parsifal suando frio. Seu amigo Peixoto de Alencar resolveu brincar com ele, pedindo a um grupo de mulheres para dizer que tinham "uma surpresa" para ele. Ao ouvi-las, Parsifal nem quis saber: em desespero, pediu licença e abandonou o lugar.

Arquivo do blog