quarta-feira, setembro 05, 2012

CLAUDIO HUMBERTO


Não estamos fazendo a eleição para Papa do Brasil 
Celso Russomanno (PRB),sobre marca de candidato da Universal à prefeitura de SP



Dilma rebate FHC



Em meio ao tiroteio com a base aliada e alvo da antipatia da facção majoritária do PT – que sonha com o retorno do ex-presidente Lula ao poder –, a presidenta Dilma Rousseff busca conquistar espaço dentro do partido para disputar a reeleição em 2014. Na avaliação de petistas, o gesto de Dilma de rebater as críticas de FHC à “herança pesada” deixada por Lula seria uma tentativa de ganhar confiança interna. 

PT vibrou

Em nota, Dilma elogiou seu antecessor, a quem chamou de “exemplo de estadista”, e fez críticas duras a gestão do ex-presidente FHC.

Mal na fita

Para o ex-ministro Roberto Brant, quem ficou mal na história foi Lula: “Ele é uma impostura moral, desorientado, tem de ser desconstruído”.
Desconfiança
O estilo nada sutil de Dilma gera suspeitas de que, assim como atacou FHC por ‘lulistas’, teria revelado bronca para agradar ambientalistas. 

De propósito

Para políticos próximos, Dilma – controladora como é – não deixaria escapar à vista bilhete reclamando do acordo sobre Código Florestal. 

Campanha de Serra

Segue ladeira abaixo a campanha do candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, e suas escolhas justificam o drama atual, a menos de um mês da eleição. Serra é acusado de escolher meia dúzia de candidatos a vereador elitistas para prestigiar, provocando a debandada da maioria, sobretudo nas zonas sul e leste. Quase todos passaram a apoiar Celso Russomano (PRB), líder nas pesquisas.

Má escolha

Outro alvo de críticas a Serra é seu vice, Alexandre Schineider (PSD), que não tem votos e somou sua rejeição a do prefeito Gilberto Kassab.

Desconstrução

Em segundo nas pesquisas, com viés de baixa, Serra adotou a mesma estratégia Haddad (PT): desconstruir Russomano no horário gratuito.

Sonho petista

Em má situação na maioria das capitais, o PT voltou a sonha com um segundo turno em São Paulo, com Serra em terceiro.

Um luxo só

No material apreendido na casa do bicheiro Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal, estão fotos de festa em lancha offshore Acqua com dois motores possantes, cabine de proa, em Paranaguá, Paraná. 

Cassino Brasil

Mesmo com Carlos Cachoeira em cana, cassinos que seriam ligados a ele continuaram funcionando normalmente nas ruas 5, 8 e 10 de Vicente Pires, a poucos quilômetros da Praça dos Três Poderes.

Governo vendedor

Além dos impostos não recolhidos, a indústria automobilística deveria pagar uma gorda comissão ao governo Dilma pela venda de 405 mil veículos em agosto, às custas de brutal endividamento da clientela.

Assim não dá
Estão muito desgastadas as relações de Alfredo Gastal, chefe do Iphan do DF, com o governo Agnelo Queiroz (PT). Pressionado a fazer concessões na preservação de Brasília, ele até já ameaça se demitir. 

Tiroteio

O senador Pedro Taques (PDT-MT) classificou como “empáfia, falta de respeito, arrogância” as críticas do ex-ministro da Justiça Miguel Reale Jr. ao anteprojeto do Código Penal, elaborado por juristas do Senado.

Boeing, 80

A ex-embaixadora americana Donna Kirnak, que preside a Boeing, no dia 14 celebra os 80 anos da empresa no País tentando repetir – com os caças F-18 – o feito de 1932, quando entregou à FAB caças F4B-4.

Danos morais

O Tribunal de Justiça do DF condenou a Sara Nossa Terra a indenizar em R$ 6 mil Jefferson Leite Silva, que teve uma música incluída em um CDs da igreja, sem autorização. A decisão está em fase de execução.

Desculpa esfarrapada

Membros da CPI do Cachoeira decidiram retomar os trabalhos apenas depois do primeiro turno das eleições, com a justificativa marota de que precisam de tempo “para analisar o material novo que chegou”. Ahã... 

Pensando bem...

...definida por seu advogado como uma “bailarina”, Kátia Tabelo, dona do Banco Rural, deve finalmente dançar no Supremo Tribunal Federal.

Arquivo do blog