quarta-feira, outubro 15, 2014

Arminio Fraga: ‘O ataque do PT demonstra uma fraqueza incrível’ - Jornal O Globo

Arminio Fraga: 'O ataque do PT demonstra uma fraqueza incrível' - Jornal O Globo

Arminio Fraga: 'O ataque do PT demonstra uma fraqueza incrível'

Arminio diz que BNDES foi importante, mas é hora de rever crédito subsidiado - Fábio Seixo / Agência O GLOBO

RIO - Amuleto de Aécio no primeiro turno, o ex-presidente do Banco Central não esconde o desconforto de ser apresentado como vilão por Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Em entrevista ao GLOBO, ele admite ter sido pego de surpresa sem uma estratégia para deslocar o debate econômico do passado, como insistem os petistas, para o presente, como querem os tucanos. Para encarnar o antagonista de Arminio, o PT escalou o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Procurado pelo GLOBO na semana passada, o ministro ainda não abriu espaço em sua agenda para uma entrevista.

Como vê a estratégia do PT de comparar indicadores econômicos dos governos Lula e Dilma com os de FH?

Quem está concorrendo não é o Lula, do (ex-ministro da Fazenda) Antonio Palocci. É a Dilma, com esse modelo, essa equipe e esses resultados que estão aí. Lula já foi. As perspectivas são tão ruins, que tentam jogar a discussão para o que aconteceu há 15 anos, em outras circunstâncias.

Como o PSDB vai responder?

Não temos outra estratégia para contrapor que não seja a de discutir o que se pretende fazer com o Brasil de hoje, já que não temos máquina do tempo para voltar atrás. Tenho a impressão de que, com o tempo, as pessoas vão entender que aquilo era outra situação, gravíssima, herdada da década de 1980. Eu não sou daqueles que acha que está tudo errado hoje, mas tem muita coisa errada. Temos que insistir no que é bom e mudar o que é ruim. O tema para mim é mudança.

A comparação não faz sentido?

Espera-se que cada governo seja melhor do que o outro. Quando se constrói uma parede, colocando um tijolo sobre o outro, dizer que o quarto tijolo é mais baixo que o décimo é óbvio. Claro que é. Ninguém constrói uma parede para baixo. O ponto hoje é o país estar vivendo uma crise de incerteza enorme. Todos os índices de confiança estão lá embaixo. O investimento vem caindo, apesar de todos os programas do governo. Isso mostra que tem coisa errada no modelo.

Publicidade

Sente-se no alvo do PT?

E não é para se sentir? O ataque que o PT está fazendo demonstra uma fraqueza incrível. Eu não me tenho em tão alta conta, como eles aparentemente têm. Claramente estão querendo desviar o foco do que está acontecendo hoje.

Sua proposta de revisão do papel dos bancos públicos é das mais criticadas pelo PT. Como seria o BNDES de Aécio?

Não vamos acabar com o BNDES, que é um instrumento importante. A resposta à crise em 2009, anticíclica, foi adequada. Só que a crise passou. As coisas estão dando errado por outras razões, e eles continuam com o mesmo remédio. O BNDES tem que ter critério social, por ter recursos subsidiados hoje maiores do que o que se gasta com o Bolsa Família. Tem que ter transparência para permitir avaliação. E os subsídios têm que estar no orçamento. Hoje, não há meta para o tamanho do banco, mas, com critério, sem emprestar para Petrobras e grandes empresas que têm acesso a crédito privado, o volume dos desembolsos deve diminuir aos poucos.

Seu plano de trazer a inflação para o centro da meta de 4,5% e reduzi-la para 3% é juro alto, como diz Dilma?

O que temos dito é que vamos fazer isso em dois ou três anos, com uma combinação muito melhor das ferramentas de política econômica, que não são só juros, para liberar o lado da oferta da economia. A oferta está travada porque não tem investimento. Vamos trabalhar para destravar a oferta também.

Esses outros componentes faltaram na política econômica de FH?

Não, de jeito nenhum. É o oposto. Vocês estão acreditando muito no que eles (do PT) contam. Fernando Henrique fez mudanças de grande importância, como o papel do Estado. Era preciso passar uma série de coisas para o setor privado, sob supervisão do Estado. Começou lá o foco maior em Educação e Saúde. Se olharmos os gastos sociais, o crescimento foi mais ou menos igual nos governos Itamar, FH, Lula e Dilma: cerca de 1,5% do PIB. Só estou mostrando que as coisas fora de seu contexto têm pouco significado. É um debate pobre.

A política econômica de FH foi irrepreensível? O que faria de diferente num governo Aécio?

FH pegou um país com hiperinflação, moratória, sistema bancário parasita, buraco fiscal, crise das finanças estaduais. De um quadro desolador, fez um excelente trabalho. Temos que olhar o conjunto da obra sob as circunstâncias em que aconteceu. Qualquer um que olhe para trás com um mínimo de bom senso faria algo diferente, mas isso é engenharia de obra feita. Hoje, as circunstâncias são totalmente diferentes. Não dá para fazer essa comparação. Se há um paciente com apendicite e outro com enxaqueca, vamos abrir a barriga dos dois? Não faz sentido. O eleitor precisa ver as propostas e as credenciais das pessoas hoje e definir se têm competência ou não.

Por favor, faça o seu login no Globo. Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login

13 comentários

  • Carlos Alberto

    Somente com investimento na áreas do comercio, da indústria, de serviços, na educação, na saúde, na segurança, e etc, existirá a possibilidade de criação dos empregos de qualidade que a População tanto necessita, e que se tornaram inviáveis nos últimos anos por falta de credibilidade na gestão econômica. O que se observou foi assistencialismo populista no lugar de profissionalizar, criando mão de obra qualificada para uma ascensão social sustentável, sem a dependência do governo.

  • José Manoel Correia de Abreu

    COM ESSE GLAUBER DEVE TER ACONTECIDO ISSO.... GLAUBER.... ????  EU ACHO QUE VOCÊ TA GRAVIDO..... DO BIERLAND.....

  • José Manoel Correia de Abreu

    SENHORES "CRÂNIOS" DE INFORMATICA AQUI DO GLOBO... OS SENHORES ME MANDAM EU COLOCAR O MEU TELEFONE, O MEU CPF... EU COLOCO, NÃO ACONTECE "PÔRRA" ALGUMA ... PERGUNTO... COMO EU CONSIGO COMENTAR AQUI NESTA MERD@.... MINHA MULHER ENTROU COM O CPF DELA, MAS AGORA APARECEU O MEU NOME.... SERÁ SE O GLOBO TA PENSANDO QUE EU VIREI AQUELE FILME "SE EU FOSSE VOCÊ"... SERÁ.....

  • Jorge Wehbeh

    A candidata do PT nunca seria Presidente se no Brasil nós tivéssemos um povo com bom grau de instrução, pois essa Senhora e seus asseclas nunca foram "Revolucionários" pois para quem não viveu 1964 não sabe que o pais estava uma bagunça e o que realmente aconteceu foi UM GOLPE feita pelos Militares, portanto só um povo analfabeto e miserável (bolsa família) vota nessa gente corrupta, mentirosa e imoral, Ex-guerrilheira do V.Palmares na Presidência do Brasil da isso corrupção. Cadeia neles.

  • Uri Geller

    Sr Armínio cada vez que o vejo na tv me dá calafrios...lembro de recessão, do arrocho salarial, da falta de perspectivas para os trabalhadores...Não quero isso de volta!!

    • José Manoel Correia de Abreu

      COM MANTEIGA.... EU DISSE.... "MANTEGA".....

    • José Manoel Correia de Abreu

      ESSE É ENGOLIDOR DE VARA..... EU DISSE VARA.....

Carregar mais comentários



Enviado do meu iPad

Arquivo do blog